Anúncios

Política – Os superpoderes do TSE e farsa das urnas brasileiras


TB_TSEvilao[1]

Essa matéria foi retirada na íntegra do site do Canal do Otário

Se existe algum órgão ou instituição pública no Brasil que possui superpoderes, esse alguém é o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o qual deveria se chamar Tribunal dos Superpoderes Eleitoral.

Não acredita?!

Então veja do que o TSE é capaz:

Superpoder 1: Urnas Obsoletas Ultramodernas 

As urnas eletrônicas de 1º geração são um verdadeiro lixo, bem como todo o sistema eleitoral brasileiro. Mas o TSE, ou por incompetência, ou por sacanagem mesmo, tenta esconder isso do povo.

Atualmente, existem urnas eletrônicas de 2º e 3º geração muito mais modernas e seguras utilizadas por outros países, mas o TSE as ignora (insistindo em repetir o seguinte mantra: “as urnas eletrônicas brasileiras de 1º geração são as melhores do mundo”), adquirindo em 2010, dezenas de milhares de “novas” (velhas) urnas.

No vídeo a seguir, o “Otário Anonymous” fala um pouco sobre este assunto (caso ainda não tenha assistido, assista e compartilhe) 😉

Superpoder 2: Capacidade de transformar merda em ouro 

Para se ter uma ideia, até o Paraguai se negou a utilizar as urnas brasileiras.

Apesar de todos os problemas existentes na Argentina, nossos “hermanos” possuem urnas eletrônicas de 3° geração infinitamente mais modernas e seguras que as nossas.

Até a Venezuela (o pior exemplo de democracia da América do Sul), possui urnas de 2° geração melhores que as brasileiras.

Mas nada disso importa para o TSE, pois ”as urnas eletrônicas brasileiras de 1º geração são as melhores do mundo”.

Para aqueles que querem se aprofundar um pouco mais sobre o assunto, é fundamental assistir à palestra a seguir (apesar de longa, vale a pena cada segundo)

Superpoder 3: Fim do voto impresso 

Para piorar, o TSE conseguiu cancelar a lei do voto impresso. Lei que traria um pouco mais de segurança na votação, dado que, além do voto computado pela máquina, seria possível realizar uma auditoria externa para verificar a contagem dos votos. O que seria mais uma ferramenta que poderia ser utilizada no combate às fraudes. (leia mais aqui)

Agora, resta apenas acreditar que o corpo de funcionários do TSE (do estagiário ao presidente) é composto de pessoas honestíssimas e de capacidade intelectual admirável, onde jamais poderiam ser corrompidas ou cometer erros.

Superpoder 4: Recadastramento biométrico ilegal 

Mesmo sem base legal, o TSE insiste em obrigar o cidadão brasileiro a fazer o recadastramento biométrico. Porém, a foto em alta resolução exigida, não é utilizada no título de eleitor e, apesar da solicitação da impressão digital dos 10 (dez) dedos do eleitor, durante a votação são solicitados, no máximo, 2 dedos. (leia mais aqui)

Ou seja, esse recadastramento biométrico é apenas um teatrinho que, na melhor das hipóteses, só serve para gastar o dinheiro público (sem contar os possíveis desvios, superfaturamentos, etc). Ou ainda como possível moeda de troca entre governos! Afinal, imagine o quanto deve valer uma base de dados contendo todas as informações biométricas de cada um dos cidadãos brasileiros!

 

Isto é para deixar qualquer SNA ou CIA morrendo de inveja 😉

 

Superpoder 5: Investigação de crimes eleitorais 

A última pérola do todo poderoso TSE foi proibir o Ministério Público (MP) e a polícia de investigar crimes eleitorais! As investigações somente poderiam ocorrer se a Justiça Eleitoral autorizasse. #NumFodePorra

Isto é basicamente um pré-julgamento, onde o juiz estaria julgando um caso antes mesmo dele ocorrer! Ou, na melhor das hipóteses, daria mais tempo para que uma fraude fosse encoberta ou que os fraudadores fossem previamente alertados (especialmente se os fraudadores estiverem dentro do próprio TSE).

Tudo é possível! Ou será que o TSE (que possui a “melhor urna eletrônica do mundo”) é a única instituição no planeta capaz de eliminar qualquer possibilidade de corrupção?!

Ao que parece, o TSE quer evitar que toda a sua incompetência, ou esquemas de corrupção e fraude, sejam descobertos. Afinal, as eleições de 2014 estão aí, e a cada dia que passa, mais e mais denúncias e questionamentos contra a caixa preta do sistema eleitoral brasileiro estão surgindo.

Portanto, nada mais natural que eles tentem dificultar as coisas, né?! Afinal, eles são o TSE e eles podem TUDO!

Capacho do TSE

Parece que o MP perdeu o respeito dos juízes do TSE, depois que se rebaixou e aceitou fazer o papel de laranja na ADI 4543 para ajudar o TSE a acabar com o voto impresso.

Agora, os “superpoderosos” estão tratando o MP como ele se fez por merecer: como capacho do TSE.

Calma!

Mas não precisamos nos preocupar, afinal, os homens da capa preta do Supremo Tribunal Federal (STF) irão nos proteger! Certo?! :-/

– Errado! Nada é tão ruim que não possa ficar ainda pior!

O TSE e o STF são basicamente irmãos siameses, onde os ministros do STF dividem (na forma de rodízio) a presidência do TSE. Isto seria equivalente a um esquizofrênico sendo julgado pelas próprias vozes que escuta na sua cabeça.

Opiniões

A seguir, algumas opiniões de pessoas envolvidas ou afetadas pela proibição do TSE de impedir que o MP e polícia realizem investigações eleitorais sem prévia autorização:

Essa resolução é um prato cheio para a criminalidade, é absurda, opaca e exótica, é de um casuísmo tamanho que não sabemos a que interesses servem.”

Norma Cavalcanti, vice-presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público

Ter que esperar pela autorização de um Juiz competente esvaziará o princípio da oportunidade na coleta de provas, além de contrariar a celeridade processual, tão caro nas apurações eleitorais, podendo redundar em impunidade”

Marcos Leôncio Ribeiro, presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal

Fica mais burocrático e demorado o processo de abertura de inquérito porque a resolução submete a abertura de inquérito ao crivo do Poder Judiciário”

Juiz Marlon Reis

Até mesmo o próprio presidente do TSE (e ministro do STF), por temer “maiores desgastes”, foi voto vencido nesta decisão:

Acredito na sensibilidade do relator (o também ministro do STF Dias Toffoli) e do colegiado quanto ao acolhimento do pedido de reconsideração [para rever a resolução imposta pelo TSE] feito pelo Ministério Público, evitando-se um desgaste maior”

Marco Aurélio Mello, Presidente do TSE e Ministro do STF

A única argumentação favorável a esta resolução, e mesmo assim de lógica bastante duvidosa, é a seguinte:

O que se pretende é concentrar no juiz eleitoral toda e qualquer investigação para que não se façam investigações que eventualmente podem vir à tona ou não”

Ministro Henrique Neves
Anúncios
Categorias: Papo Sério, Politica | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: