Anúncios

Cultura

Onde você faz o cérebro funcionar bem em harmonia com o coração!

Frases – Pessoas de bem

arma-paz

Há 7 bilhões de pessoas neste planeta, e apenas alguns milhares cometem crimes e o mundo inteiro é afetado. Você não acha que com a mesma lei, o inverso também pode funcionar? Apenas alguns milhares de nós, sendo realmente pacíficos, amorosos e cuidando do planeta, não podemos fazer uma grande transformação? – Sri Sri Ravi Shankar

 

Eu Achei aqui ó —–> www.facebook.com/naveguenobem Curtam!

Anúncios
Categorias: Cultura, Frases | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Curiosidades – Porque o Natal não é a data do nascimento de Jesus.

No dia 25 de dezembro se comemora o Natal nascimento de Cristo.

Mas o que muitos não sabem é que Jesus não nasceu nessa data, e muitos séculos antes de sua aparição a comemoração já existia, só que voltada pra outro deus o Sol. Quando chegava ao fim o solstício de inverno as populações pagãs, que mais tarde foram convertidas ao cristianismo, comemoravam a volta, renascimento do Sol. Assim  alguns escritores cristãos primitivos ligaram o renascimento do sol com o nascimento de Jesus.

Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro: Segundo a Bíblia, Lucas 2:8 diz: “Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam os seus rebanhos, durante as vigílias da noite.”Isso não pode ter acontecido porque dezembro é a época de inverno costuma chover e nevar na região da Palestina portanto não havia pastagem e os pastores tiravam seus rebanhos dos campos em meados de outubro o que tornava impossível a permanência dos mesmos com seus rebanhos durante as frígidas noite, no campo. A data do nascimento de Jesus é desconhecida.

A Igreja precisava ter suas festas pra obter mais seguidores, paganizando o cristianismo, a fim de manter satisfeitas as mentes carnais do povo deu nomes cristãos a festas pagãs já existentes, essas festas pagãs comemoravam o poder reprodutivo da natureza, eram acompanhadas de bebedeiras e orgias. Pregadores cristãos, protestaram contra a forma indecente com que se celebrava o nascimento de Cristo, enquanto os cristãos da Mesopotâmia acusavam os irmãos ocidentais de idolatria e de culto ao Sol, por aceitarem como Cristã a festividade pagã. Com a aprovação dada por Constantino para a guarda do nome domingo (sunday), dia em que os pagãos adoravam o Sol, e identificar o filho de Deus como o Sol físico, proporcionou a esses pagãos do século IV, agora convertidos ao cristianismo, o pretexto necessário para chamar a festa de 25 de dezembro (dia do nascimento do deus-Sol) de dia do nascimento do filho de Deus. “Ó, quão maravilhosamente agiu Providência que naquele dia em que o sol nasceu…Cristo deveria nascer”, Cipriano escreveu.. Ou seja, o Natal é a mesma festa de comemoração ao nascimento do sol só foi alterado o seu nome.

Mudanças feitas do Natal Pagão pra o Cristão:

A árvore de Natal:

É considerado por alguns como uma “cristianização” da tradições e rituais pagãos em torno do solstício de inverno, que incluía o uso de ramos verdes, além de ser uma adaptação de adoração pagã das árvores. A origem da árvore de Natal vem da antiga Babilônia, segundo a mãe-esposa de Ninrode, ela alegava que um grande pinheiro havia nascido da noite para o dia de uma árvore morta que para ela simbolizava o desabrochar da morte de seu marido para uma nova vida. E, todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela.

Papai Noel:

Na verdade São Nicolau, um bispo romano que viveu no século V, entre outros atributos dado ao santo, ele foi associado ao cuidado das crianças, a generosidade e a doação de presentes, suas dádivas oferecidas as escondidas, às três filhas de um cidadão empobrecido. Sua festa em 6 de dezembro passou a ser comemorada em muitos países com a troca de presentes. Com o passar do tempo essa comemoração se fundiu com o dia 25 passando a se adotar também no Natal essa prática de se dar presentes “às escondidas”.

A Coroa:

Que enfeita as portas de tantos lares, é de origem pagã, celebração memorial à vitalidade do mundo vegetal, as vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos, e aos esportes. São porta de entrada de deuses. Razão pela qual, em geral, se colocam as guirlandas nas portas, como sinal de boas vindas.

Velas:

O Uso de velas é um ritual pagão dedicado aos deuses ancestrais. A vela acendida está faz renascer o ritual dos solstícios, mantendo vivo o deus sol. Mais recentemente, em lugar das velas passou-se a adotar velas elétricas, velas à pilha, e, finalmente, as luzes mas o sentido é o mesmo.

Presépio:

É um estímulo à veneração das imagens e à idolatria os adereços encontrados no chamado presépio são simbologias utilizadas na festa do deus sol. O presépio é um altar a Baal, consagrado desde a antiga babilônia.

Minha intenção não é dizer que comemorar o Natal é errado, pois essa é uma escolha que todos nós podemos fazer, mas é importante procurar saber os reais significados, causas, ou qualquer outro motivo de se comemorar algo, porque nem sempre o que nos ensinam é certo ou verdadeiro  de modo geral. Tendo em vista que a mídia, as empresas e lojas acabam distorcendo o significado que muitas  das famílias procuram em comemorar o Natal sendo a Ceia , músicas natalinas, festas de igreja, uma refeição especial, priorizando troca de presentes e cartões, exibição de decorações diferentes para gerar lucros. Levando em conta que as pessoas erroneamente comemoram o nascimento de Cristo nessa data, seria contraditório comemora-la com morte de animais inocentes e excesso de bebidas alcoólicas

Fonte 1  Fonte 2 Fonte3 Fonte4

Categorias: Coisas Interessantes, Cultura, Curiosidades, História, Pensamentos, Pesquisas | Tags: , , , , , | 8 Comentários

Pensamentos – John Lennon – Nos fizeram acreditar

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”: duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas. Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.

Autor: John Lennon

Categorias: Cultura, Pensamentos | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Trava Língua – Pedro Paulo Pereira Pinto

"Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas,  paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar  panfletos.  Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.  Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para  Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres.   Porém,pouco praticou, pois Padre Pafúncio pediu para pintar panelas,  porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas. Pálido,  porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão  para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris. Partindo  para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam  plácidos,porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo  pintá-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se   principalmente pelo Pico, pois pastores passavam pelas picadas para  pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo  passo percorriam,permanentemente, possantes potrancas. Pisando Paris,  pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos  pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos  perigosos,  pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precatar-se. Profundas  privações passou Pedro Paulo.Pensava poder prosseguir pintando, porém,  pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares,  principalmente por  pretender partir prontamente para Portugal.   Povo previdente! Pensava Pedro Paulo...Preciso partir para Portugal  porque pedem para prestigiar patrícios,  pintando principais portos portugueses. Passando pela principal praça  parisiense, partindo para  Portugal, pediu para pintar pequenos pássaros  pretos. Pintou, prostrou  perante políticos, populares, pobres, pedintes.
- Paris! Paris! -   proferiu Pedro Paulo - parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois  pretendo progredir.
Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais,  porém, Papai Procópio  partira para Província. Pedindo provisões, partiu   prontamente, pois precisava pedir permissão para Papai Procópio para  prosseguir praticando  pinturas. Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai.  Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal.   Porém, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu:
- Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior.  Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias?
- Papai - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porém  preferindo,poderei procurar profissão própria para poder provar   perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos  pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para  praticar profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram  pescar para poderem   prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém,  passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus. Partindo pela  picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo  Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio procurou  Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito. Poucas palavras   proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles  profissionalizar Pedro Paulo. Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras,  porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar  pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios.  Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes  pintadas.

 

Pobre Pedro Paulo, pereceu pintando..."
Permitam-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para  pensar...

(autor desconhecido)

Categorias: Cultura, Trava Lingua | Tags: , | Deixe um comentário

Frases – William Shakespeare – Medo de errar

“O maior erro que você pode cometer É o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum.”

William Shakespeare

Categorias: Cultura, Frases | Tags: , , , , , , , | 1 Comentário

%d blogueiros gostam disto: