Anúncios

Filosofia

Fique Ligado – faça o download das provas e gabarito do ENEM que vazou!

enem-2009O MEC Disponibilizou as provas qua vazaram na internet, e como não perdemos tempo, colocamos aqui para você fazer o download das provas do ENEM 2009

Prova do Primeiro dia de ENEMLink alternativo

Prova do Segundo dia de ENEMLink alternativo

Download do GabaritoLink alternativo

Fazendo o download da prova 2009 você fica mais preparado para a prova que será feita daqui a mais ou menos 45 dias!

Faça o Download das provas do ENEM 2009, que vazaram, mais o gabarito!

By: Áulus Silva

Anúncios
Categorias: Biologia, Ciência, Física, Filosofia, Fique Ligado!, Geografia, História, Matemática, Pesquisas, Português, Química | Tags: , , , , , , | 3 Comentários

Biografia – Thomas Hobbes

Quando se ouve falar de Thomas Hobbes, já se pensa em Ciência dos corpos e no mecanicismo, pois ele desenvolveu uma compreesão materialista-macenicista da realidade. Tudo se explica pela reação de causa e efeito.

Lembrando disso vasculhei a internet em busca de mais informação sobre essa personalidade:

Thomas Hobbes , 5 de abril Thomas_Hobbesde 1588 – Hardwick Hall, 4 de dezembro de 1679) foi um matemático, teórico político, e filósofo inglês, autor de Leviatã (1651) e Do cidadão (1651).

Na obra Leviatã, explanou os seus pontos de vista sobre a natureza humana e sobre a necessidade de governos e sociedades. No estado natural, enquanto que alguns homens possam ser mais fortes ou mais inteligentes do que outros, nenhum se ergue tão acima dos demais por forma a estar além do medo de que outro homem lhe possa fazer mal. Por isso, cada um de nós tem direito a tudo, e uma vez que todas as coisas são escassas, existe uma constante guerra de todos contra todos (Bellum omnia omnes). No entanto, os homens têm um desejo, que é também em interesse próprio, de acabar com a guerra, e por isso formam sociedades entrando num contrato social.

Hobbes pois em teoria a pratica oriental, ou seja, um modo de pensamento politico indireto, fazendo-o assim um filosofo “criado” por “divinos”(termo que se refere a filosofos bastardos que dizem terem inspiração a Deus)
De acordo com Hobbes, tal sociedade necessita de uma autoridade à qual todos os membros devem render o suficiente da sua liberdade natural, por forma a que a autoridade possa assegurar a paz interna e a defesa comum. Este soberano, quer seja um monarca ou uma assembléia (que pode até mesmo ser composta de todos, caso em que seria uma democracia), deveria ser o Leviatã, uma autoridade inquestionável. A teoria política do Leviatã mantém no essencial as idéias de suas duas obras anteriores, Os elementos da lei e Do cidadão (em que tratou a questão das relações entre Igreja e Estado).

Thomas Hobbes defendia a ideia segundo a qual os homens só podem viver em paz se concordarem em submeter-se a um poder absoluto e centralizado. Para ele, a Igreja cristã e o Estado cristão formavam um mesmo corpo, encabeçado pelo monarca, que teria o direito de interpretar as Escrituras, decidir questões religiosas e presidir o culto. Neste sentido, critica a livre-interpretação da Bíblia na Reforma Protestante por, de certa forma, enfraquecer o monarca.

Sua filosofia política foi analisada pelo estudioso Richard Tuck como uma resposta para os problemas que o método cartesiano introduziu para a filosofia moral. Hobbes argumenta, assim como os céticos e como René Descartes, que não podemos conhecer nada sobre o mundo exterior a partir das impressões sensoriais que temos dele. Esta filosofia é vista como uma tentativa para embasar uma teoria coerente de uma formação social puramente no fato das impressões por si, a partir da tese de que as impressões sensoriais são suficientes para o homem agir em sentido de preservar sua própria vida, e construir toda sua filosofia política a partir desse imperativo.

Tuck dá peso considerável à segunda parte do Leviatã, que lida com espinhosas questões de religião, e especificamente da autoridade em assuntos da fé. Interpretando o livro de Hobbes no contexto da Guerra Civil Inglesa e período subsequente, Tuck argumenta que o Leviatã destinava-se a permitir ao monarca exercer autoridade sobre assuntos de fé e doutrina, e que isso marca o apoio de Hobbes à política religiosa da república inglesa do pós-guerra.

Hobbes ainda escreveu muitos outros livros falando sobre filosofia política e outros assuntos, oferecendo uma descrição da natureza humana como cooperação em interesse próprio. Ele foi contemporâneo de Descartes e escreveu uma das respostas para a obra Meditações sobre filosofia primeira, deste último.

Fonte: Wikipédia

Continue Sua Pesquisa:

Biografia Thomas Hobbes – Uol Educação

O Empirismo de Thomas Hobbes – O Mundo dos Filósofos

By: Áulus Silva

Categorias: Filosofia, Pesquisas | Tags: , , | 1 Comentário

%d blogueiros gostam disto: